Páginas

sábado, 30 de agosto de 2008





Por que eu choro toda vez que eu vejo essa cena?



Agora que eu aprendi a colocar videos aqui. Vou fazer milhões de posts com videos.

HAHAHHAHAHAH...precisava falar isso. Hoje eu acordei hiper tonta e precisava descansar. Liguei a televisão e vi o programa de quem? Da rainha Xuxa. HAAHAHHAHA.
Até que enfim essa mulher desistiu das crianças. Tá menos chato. Hoje eu ri horrores com o pessoal do Z.É que foi lá. Gostei da menina que provou que mesmo com o problema das pernas dela, não desistiu e foi ser feliz. Queria ser modelo e conseguiu.
Gosto de ver coisas assim. Faz um bem danado.

Tá, também preciso de uma tv a cabo. :P

Até a próxima.

*Cada minuto me interessa, me resolvendo ou não!"
Ok. Eu atualizei. É. Lá em baixo tem frases do Bart, aqui do lado tem um joguinho e uma rádio com as musicas que eu escuto frequentemente e no centro uma penca de coisas que eu adoro fazer: escrever!
Tem umas músicas na rádio que eu confesso que levei um susto. Tipo Babyshambles, ouvi isso uma vez a apareceu pra tocar nesse player.
Tá..mas tem Los Hermanos e um monte de coisas mais.
E eu voltei com os comentários. Essas coisas viciam. É importante saber o que as pessoas pensam a respeito do que vc escreveu.
Então..voltei com os comentários.

"Só não se perca ao entrar...no meu infinito particulaaar!"
Eu tenho me sentido um tanto quanto sensível. Sensível demais. Na verdade, pareço uma solução supersaturada. Qualquer coisinha desmonta tudo. Isso vem me fazendo bem. Bem porque, eu nunca tinha reparado que todos os dias eu sempre corro para pegar o onibus porque eu acordo cheia de fome e quero comer todos os pães do mundo e demoro muito para comer. Quando chego no ônibus, é sempre o mesmo motorista. Nunca reparei nisso. Hoje, eu dei bom dia pra ele e me senti agradecida por mim, pela família dele. Parece que aquele agradecimento foi recíproco. Eu tava lá agradecendo por ele ter sido gentil de ter me esperado pra pegar o ônibus e ele me agradecendo pelo meu bom dia. Me sentindo tão frágil, eu parei pra observar mais em pessoas na minha volta. A olhá-lhas de uma forma diferente, fazer amigos novos, sem medo. De perceber que eu tenho manias que eu pensava que fossem só minhas, mas que não são. Parando de olhar pro meu umbiguinho. Eu sinto um pré-up. Como se algo ainda fosse acontecer, mas não acontece. Me sinto meio frouxa por não concluir coisas que me fazem bem. Deixar o tempo levar, a vida passar. Não sei se tenho medo disso. Já arrisquei tantas vezes que não posso dizer que tenho medo disso. De vez em quando, experimento o prazer de apenas deixar tudo fluir. A solução supersaturada fica lá, paradona, prestes a ter corpo de chão depois de uma simples perturbação. Eu estou assim, olhando tudo, observando tudo, olhares atentos e distraídos, tipo closer. Sentindo-me como se algo estivesse prestes a acontecer, afinal, tem muito sal na minha solução. Eu estou prestes a mandar esses sais pra baixo.

Alusão mais interna do que essa, acho que não existe.
Talvez um post pra mim mesma.

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Eu me escondo por detrás dessa loucura. Insisto em dizer que não sou normal para não cair no tédio. Uma pessoa que dá tédio, não atrai ninguém. Até porque, eu gosto de atrair gente. De pessoas que me atraiam, de alguma forma. Que me surpreendam. Talvez toda a minha alegria seja uma forma de demonstrar exageradamente uma luta constante com a minha tristeza interior. Uma forma de dizer: Não! Vc não é bem vinda! Saia daqui!
É uma forma bem eficiente. Uma mentira boa. Até porque eu ando incoformada com muitas coisas. Só dessa maneira eu posso mentir para mim e me mascarar que eu estou bem e não ficar preocupando as pessoas com os meus problemas, aliás, meus pequenos problemas.
É por isso que tenho medo da solidão. Quando estou só, eu não mascaro nada pra ninguém. Isso é perigoso. A verdade aparece à tona quando estou só. Penso em cada atitude errada minha. Sou perfeccionista. Gosto de tentar ser legal com as pesssoas. As vezes, me sacrifico por elas. Faço coisas imprevisíveis. Coisas que eu nunca pensaria que faria. Nunca mesmo!Algumas pessoas falam mal das minhas atitudes, algumas acham legal. Gosto de viver da minha maneira. Sou do jeito que eu imagino. A forma que eu me visto, falo é como eu estou no dia. As pessoas são estranhas. Até eu sou. Gostaria de fazer um texto menos confuso, mas não tô com vontade.
"Queria apenas dizer que nada foi em vão." O querem dizer com essa frase? A gente tá sempre olhando o nosso umbiguinho. Vou dizer a mim mesma que nada foi em vão. Já que no meu mundo as coisas são mais felizes, coloridas e bonitas.

Quero pessoas presentes, pessoas iguais aos filmes, pessoas que fazem sacrifícios pelas outras, que valorizam o amor, que amam incondicionalmente, que são bem-humoradas e que sabem utilizar bem o tempo que elas possuem.

Até. Vou pro inglês.

domingo, 17 de agosto de 2008

Para os mais importantes do mundo.

What would you think if I sang out of tune
Would you stand up and walk out on me
Lend me your ears and I'll sing you a song
And I'll try not to sing out of key

Oh, I get by with a little help from my friends
Mm, I get high with a little help from my friends
Mm, gonna try with a little help from my friends

What do I do when my love is away
Does it worry you to be alone?
How do I feel by the end of the day
Are you sad because you're on your own

No, I get by with a little help from my friends
Mm, I get high with a little help from my friends
Mm, gonna try with a little help from my friends

Do you need anybody
I need somebody to love
Could it be anybody
I want somebody to love

Would you believe in a love at first sight
Yes, I'm certain that it happens all the time
What do you see when you turn out the light
I can't tell you but I know it's mine

Oh, I get by with a little help from my friends
Mm, I get high with a little help from my friends
Mm, gonna try with a little help from my friends

Do you need anybody
I just need someone to love
Could it be anybody
I want somebody to love

Oh, I get by with a little help from my friends
Mm, gonna try with a little help from my friends
Mm, I get high with a little help from my friends
Yes I get by with a little help from my friends
With a little help from my friends


Eu só tenho que agradecer a eles. Uma música que com certeza fala por mim.
:)

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Primeiro post.



Pronto, achei.
Depois de tantas tentativas de tentar achar algo realmente decente, eu encontrei
Olha essa notícia:
http://noticias.br.msn.com/BBC5.aspx

Quero ser um anão de jardim também.