Páginas

segunda-feira, 9 de março de 2009

Pronto. Um post pra pedra no sapato.
A primeira vez que eu prometo e cumpro algum post aqui, hein. :)


É tudo muito sútil.

A moça se prepara para a melhor festa da vida dela. Aquela festa que só irá gente legal, que as pessoas são especiais mesmo, a música será ótima, a comida, o lugar, a sua roupa comprada para esta especialidade. Horas se preparando. Espera o táxi chegar. Chega ao local. Começa com umas músicas mornas. A moça se senta. Observa o lugar, recepciona as pessoas. Sorri, mesmo não tendo chegado a pessoa mais especial que ela espera. Espera..espera. A pessoa não chega, mas a música anima e ela, obviamente, vai dançar.
Só que não consegue, entrou uma pedra no sapato dela terrível. Uma pedra que vai irritando até o momento em que ela resolve se sentar novamente. A música agora torna-se maravilhosa. Ela está sentada olhando tudo isso acontecer, dança como pode: sentada, na cadeira. As pessoas dizem: vai, esquece essa pedra! Vai dançar!
A moça não consegue e pensa: uma coisa tão pequena me deixando aqui parada. Não consigo ter o apse da alegria por causa de algo tão pequeno. Ela resolve tirar os sapatos. E descobre que não era uma pedra que a incomodava, e sim, um joanete.
A pedra está dentro dela e não fora. Ah! E já que estava sentada antes, continua. Afinal, ela está esperando a pessoa mais especial do mundo chegar. E depois de longas e longas horas de tédio...a pessoa especial finalmente chegou.
Mas ela continua sentindo um desconforto no seu caminhar. A tal da pedra no sapato que não é mais pedra. Resolve procurar um médico para se cuidar, mas acha exagero demais. O que ela tem é normal. No início, é desconfortante, mas depois acostuma-se a isso.

É assim com boa parte das grandes mudanças de nossa vida.


Até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário