Páginas

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Cortar o tempo

Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias,
a que se deu o nome de ano,
foi um indivíduo genial.

Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no limite da exaustão.

Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos.
Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui pra diante vai ser diferente

Carlos Drummond de Andrade

Feliz 2010.

Até ano que vem, pessoas.
2010 é ano de copa do mundo, ano de todos os 4 cariocas no campeonato brasileiro, é ano de vindas confirmadas de titio Paul, Axl,...
É o ultimo ano de federal pra muita gente, é ano de vestibular, de novos caminhos, de concretizar muita coisa que irá ficar pra sempre.
É um ano que terão 365 dias para se fazer tudo isso. Um ano em que terão novos projetos, de novas realizações, de novos tombos, de novas experiências.

2009 foi um ano em que eu comecei a aprender a controlar meu desespero. Comecei a ficar mais sensível ( dizem que quanto mais velhas as mulheres ficam, mais choronas elas ficam).
Janeiro: Início de campeonato carioca.Preparação pra Bahia. Férias chatas ( todo dia trabalhando e acordando cedo). Renovação. Estranhando por ter ser de maior.
Fevereiro: Carnaval. Desavenças. Estranhamento. Volta por cima.
Março: Estranhamento. Tristeza. Normalidade.
Abril: Medos.Páscoa.Ciúmes.Normalidade.Tédio. Show
Maio: Paixão.Tensão na escola. Show
Junho: Amor. Férias legais! \o/.Passar direto!. Show
Julho: Férias chatas. Stress em casa. Amigos ajudando.
Agosto: Não dá vontade de falar desse mês, gripe suína. O que aconteceu aqui refletiu lá na frente. Como, por exemplo, a volta as aulas. ¬¬
Setembro: Melhorou.Medo.Medo.Medo( colégio)
Outubro: Medo
Novembro: Medo
Dezembro: Libertação: Festa!. Amor.Tristeza. Estranhamento.

Espero que 2010 seja bom. Que eu tenha mais calma, que eu consiga ser sensata, amiga-presente, feliz, apaixonada e aventureira.

Espero que todos tenham seus objetivos concretizados, suas vidas renovadas, seus amores, suas aventuras.
Hoje eu só quero escrever. Chorar, sei lá. Me sinto muito triste, distante de pessoas que não gostaria de estar. Triste, sabe.

Adeus.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Alice entra numa sala cheia de espelhos. Sente-se assustada. Não consegue ver uma saída. Depois de tanto andar pela sala, descobre que a saída encontra-se refletida, mas isso não é suficiente para ela. Ela não consegue ver onde está o objeto, só consegue ver a imagem.
Sente-se com raiva e decide quebrar o espelho. Depois de tal ato, ela acaba sangrando. Chora por tudo que está dentro dela, chora de soluçar. Ela não entende a sala, o choro. Despera-se e resolve tentar procurar a saída. Mas é tarde demais e ela já quebrou o sinal que a levaria embora da sala.
Alice então resolve gritar. A decisão mais estúpida que ela poderia pensar. Quem poderia estar ali? Quem armou aquilo tudo?, pensa ela. Alice é tão jovem e bonita. Será que vai morrer em uma sala onde tudo o que ela possui são objetos que mostram ela mesma? Que mostram a sua vergonha, estupidez, burrice? Começa a se perguntar porque foi parar ali. Nem ela sabe. O tempo é curto. Alice continua sangrando.

Por muitas vezes eu me senti como a Alice.
[continua]

Até a próxima.
Queria tanto o tempo em que tudo era beeeem mais sincero.
Dizer que não sinto falta disso é mentira.
Será que era uma mentira?
E agora as máscaras estão caindo?

Não sei, mas essa nuvem esquisita continua rondando por aí fazendo as pessoas se estranharem.
Estranharem a elas mesmas e, consequentemente, aos outros.

O ano tá acabando e eu to cada vez menos entendendo as pessoas.

Eu realmente gostava da época em que todos eram um pouco menos egoístas e que viam em cada um uma peça indispensável no quebra-cabeça.

Gostaria que elas se encontrassem.
É o que eu espero delas.

Confusa.
Natal? Já não sei mais o que é isso há bastante tempo. Espero que neste ano ele seja mais "família" e que não seja repleto de falsidades.

Utópico, né?

Também acho.
Toda menina sonha um príncipe, essa história de não sonhar é coisa que a pessoa adquiriu ao longo de experiencias ruins. Todo homem, no fundo, sonha em encontrar uma pessoa que ele se apaixone de verdade. Todos procuramos alguém. Procuramos uma pessoa que possa nos satisfazer puramente. Nos faça suspirar por muito tempo, nos faça perder o chão, que ame recíprocamente, que faça com que tudo seja cor de rosa. Todos queremos.

Toda pessoa que se preze deixou de pensar em namorar para ficar por conta da solidão. Na verdade, ela diz que não quer nada sério. É uma bela desculpa.
Duvido que essas pessoas quando verem alguém que goste delas de verdade e que elas gostem também, não irão resistir ao amor. Ele é irresistível, leitor.

O que é preciso é que não haja sinonimos, nem falsos amores. É necessário que não se brinque com ele. É muito sério isso, sabe. Tentar enganar a solidão é como se enganar, a solidão é sua. É burrice. Tente poupá-la, pelo menos, não dando um genérico para se distrair, mas suprindo em outras áreas.

Vai ver quanta gente nesse mundo anda triste, querendo se matar, as vezes por razões tolas. Enquanto há tanta gente cheia de problemas que sorri porque acha que a vida é bela.

Não há porque se focar num problema que irá te fazer mal, isso estraga a pele. Foque-se em pensamentos bons. Eles te deixam mais bonito(a).


_____
Ando meio escritora de texto auto-ajuda. Mas quando se vê tanta gente triste e precisando de ajuda, o que eu tenho a fazer é ajudar de alguma forma. Nem que seja apenas com o meu blog quase que desconhecido e um pouco de algumas palavras pra confortar essa pessoa.

Eu realmente me importo.

Até a próxima.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Muita gente, mas muita gente mesmo não vai na minha festa.

Ficar triste? Traumatizada? Não mesmo!
Essas pessoas que não vão, não sabem o que estarão perdendo! :P

Até a próxima.

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

É assustador saber que ontem eu tinha 18 anos. É assustador saber que ano que vem eu vou fazer 20. É assustador saber que eu to ficando velha.
Tá, é assustador também o fato de que, daqui pra frente, oras vou ser adolescente, ora vou ser muito mais adulta. E que depois dos 20, eu já sou adulta. Logo, este é meu ultimo ano de teen. O.O

É muito assustador me ver com cara de velha, saber que os anos se passaram rápido e eu que já fiz muita coisa, mas quero fazer mais ainda.
É muito assustador.
Tá, eu espero que esses novos anos acumulados e que essas novas experiencias que irei passar a medida que estou crescendo, me faça um ser humano melhor.

tá..vou escrever mais não. TO ASSUSTADA.

Até a próxima.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

LEIA SOMENTE ANTES DE DORMIR E/OU EM CASOS DE CAOS.

Vá em frente a um espelho e olhe para você.
Não veja suas imperfeições. Tente apenas ver o que você tem de mais bonito.
Seja boca, nariz, sorriso, pele, cabelo, perna.
Sinta-se bem consigo.
Agora pergunte a si mesmo se o que você tem feito está bom.
Se a sua vida está boa. Se você tem mais olhado pra você do que pros outros ou mais pros outros que pra você. Lembre-se da ultima vez que vc deu uma ótima gargalhada. Daquelas bem sinceras que saem de dentro do peito e te fazem perder o ar, te dar dor na barriga.
Lembre-se que dentro de você existe um sorriso.
Pense sobre o seu futuro. Ele é realmente tão bom assim? Ele tá bem traçado? Você tá se deixando levar pela vida? Deixando a vida te levar está te fazendo bem? Está lhe dando direção?
Procure ver o que você realmente quer olhando suas qualidades, lembrando da sua risada e vendo suas atitudes. Dê foco a sua vida. Nunca é tarde pra isso.
Agora se tudo isso é impossível. Pense que a frase: nada neste mundo é impossível, não é por acaso. Realmente nada neste mundo é impossível. Depende do seu esforço e da sua dedicação. Não é bom, claro, insistir sem ter o foco. E insistir obsessivamente. Isso não é saudável, você perde todo o seu equilibrio e acaba ficando feia a sua situação.
Permaneça pensando em você. Por apenas alguns instantes. Em você. Coloque uma música calma e que te faça relaxar.
Agora vá dormir, meu bem, vá dormir. Acorde em outro dia. Talvez amanhã você encontrará o que não conseguiu hoje, amanhã você terá outra oportunidade. Descanse e esteja pronto pra mais uma batalha.
Acorde sem despertador. No seu tempo. Faça um relaxamento com seu corpo, tome um banho demorado e diga para si mesmo que o destino é a gente que faz. Se arrume, tome um café com calma. Vá pra batalha. E não se esqueça: olhe pra você, não perca o foco.

E isso tudo aí é verdade.

Até a próxima.

DN
You gonna change the world and you even know that.

É possível encontrar uma flor que consegue respirar sem poluição?
É possível assistir um jornal sem tragédias?
É possível alguém saber o que irá acontecer exatamente no futuro?
A ciencia já descobriu a cura pro câncer, pra AIDS?
E no Brasil, já conseguiram viver numa democracia?
E, nesse mesmo país, conseguiram acabar com a desigualdade social?
Conseguiram acabar com a favelização no Rio?
É possível acabar com a violência no Rio?
Terminaram com essa palhaçada de preconceito?
O ser-humano ainda se se vê como melhor que outro de ser-humano?
Ele ainda se vê como 'dono do mundo' por ser dotado de mente 'racional'?
O funk já faz parte da cultura carioca?
E já conseguiram resolver a polêmica do aborto?
E a polêmica da legalização de drogas?
Os humanos ainda acham que podem encontrar respostas a todas as perguntas?


Pobres humanos. Eles conseguiram mudar o mundo, sim. O mundo que vemos é diferente,
cheio de problemas que nossos pais ficam espantados de ver. Ficam assustados ao deixar seus filhos sairem sozinhos a noite e até de dia! Ficam satisfeitos de terem muitas evoluções técnologicas. Mas voltam as suas caras tristes quando percebem que muitas dessas evoluções fizeram a natureza sofrer. Que temos essas perguntas de antes que deixa mal a humanidade. Não há como responder todas elas, mas dá pra melhorar um pouquinho as coisas no mundo com pequenos gestos.

O mundo pode ser mudado começando por você!

Sim, é um texto cliche. Mas por muitas vezes as pessoas parecem esquecer ou querer esquecer disso. Vale lembrar que até os mais velhos não devem dizer que a responsabilidade de 'fazer alguma coisa' é por nossa conta. É conta de todos.


Até a próxima.
[Ouvindo: Sociedade Alternativa - Raul Seixas]