Páginas

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Minha vida nunca esteve em tantos altos e baixos.
Tá doido, é uma hora uma noticia muito boa..outra, um acontecimento ruim.
Uma hora, acontece da minha sorte sorrir pra mim...outra, de o azar dizer: cheguei.

Alguns dizem que não é bom quando as coisas ficam um marasmo.
Mas peraí, ficar em altos e baixos, sem vc saber responder a pergunta sobre se vc esta bem ou não é um pouco estranho. Não posso contar com sorte, comigo, com os outros ( são imprevisiveis demais). Aliás, posso contar com pessoas que conto em uma mão só.

É triste, eu sei. Mas fazer o q..em um momento como este eu gostaria é de apenas conversar e me sentir bem recebida.
Uma sagitariana detesta se sentir sozinha..esse signo nasceu pra ter muitos amigos.
O problema é quando essa sagitariana se sente rejeitada. É uma sensação estranha. Na verdade, eu não sei mais se estou ou não estou no meio de uma roda de pessoas. Me sinto mais sozinha no mundo do que nunca perto deles.
"Solidão é estar no meio de mil pessoas e sentir falta de uma só", já dizia a frase.
Até quando esse egoísmo vai continuar? Até quando essa exclusão das pessoas vai crescer? Até quando...? Será que elas se sacrificam por mim como eu por elas?

Ninguém me conta nada, ninguém me pergunta se está td bem cmg. A impressão que eu tenho é que se um dia eu morrer ou desaparecer da vida dessas pessoas, elas irão ficar apáticas.

É...desabafei.

E dane-se, eu to num momento de raiva.

Até a próxima, ou não.

domingo, 4 de abril de 2010

Muitas vezes parece que saímos de nós mesmos
Não queremos mais ter vontade de pensar
Pensar cansa
Ai cometemos erros
Ou fazemos escolhas certas
Mas é porque somos levados pela sorte
Muitas vezes, ela é traiçoeira.

De vez em quando dá aquela vontade de sumir
De ser covarde
De fugir dos problemas
De não acreditar que tudo isso acontece

Pegar um violão
Cantar uma música
Dormir




Sonhar com você
E acreditar que, ao acordar, vc vai estar ao meu lado.

Até a próxima.