Páginas

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Viva la vida.

Este é o último ano.
O ano em que olharemos milhões de vezes para trás e que diremos: Meu deus! Como tudo passou rápido! Lembra do primeiro dia?
E outras coisas que dariam um texto a mais.
Este é o último ano em que iremos estar com esse grupo imenso na mesma sala.
Sabendo das caras de como cada um está.
Do humor de cada um todos os dias
De como eles dormiram..
De zoar as mesmas pessoas.
Este é o último ano em que iremos dizer que estamos na Federal de Química.
Daqui pra frente, será: eu estudei aqui.
Seremos ex-estudantes.
Esta é ano em que iremos aproveitar os mesmos 365 dias de todos os anos anteriores, só que iremos aproveitar como se fosse o último.
O fim do túnel.
Daqui pra frente, seremos mais maduros.
Olharemos as nossas fotos e diremos: eu não era assim! O.O
Riremos de nossas notas baixas.
Diremos que não iremos nos separar mesmo que cada um siga uma carreira diferente, uma faculdade diferente, um país diferente,...
E até mesmo poderemos fazer com que ao longo do ano percamos algumas pessoas importantes.

Cabe a nós.
Nos conhecemos há anos. Viva la vida.

Até a próxima.

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Down the rabbit hole

Eu chamo essa experiencia de auto-conhecimento.
É só entrar dentro da toca que a pessoa se transforma. Ela começa negando tudo. Não entendendo nada. Achando que é um sonho, que não passa de uma ilusão. Depois acredita ser invencível. Até que chega o momento em que se machuca, vê que não é tão invencível assim e que tem missões a cumprir. Vê que tem que lutar pra ser grande e forte.
Passa a se costumar e olhar para o seu interior. Começa a negar o que causa vergonha em si mesma. Começa a ser quem realmente é.
Entende que tem uma missão a cumprir e que não é fácil. Deve enfrentar muitos gigantes. Enfrentar desafios impossíveis, reais e que são até maiores do que seu tamanho.
Cair pela toca do coelho significa sair de lá e ver o que realmente importa. Ser mais auto-confiante. Acreditar mais em si. Ver tudo de um ângulo diferente. Ver que não se passa de uma brincadeira, mas que no fim, na vitória, se pode brincar um pouco.
Não passa a ter vergonha de si. Passa a olhar para os outros e vê-los com o mesmo patamar. Sejam adultos, crianças, idosos. Qualquer um.
Quando se é um adolescente, principalmente, se passa por este tipo de experiencia. É normal. Você está se conhecendo. Fazendo decisões que irão influenciar a sua vida inteira.
Vai menina, seja forte. Seja você.

I've been down the rabbit hole.

Até a próxima. ( se houver)

domingo, 16 de maio de 2010

6 coisas impossíveis antes do café da manhã..




Alice ouvia do seu pai, passou pra mim, e eu to passando pra vc. Pense em seis coisas impossíveis antes do café da manhã. Vou pensar. É realmente um bom exercicio, concorda o chapeleiro. E eu concordo com ele também. Quero acreditar nessas coisas impossíveis.
Eu era mais Alice, não sei o que me deu nesses últimos anos. Preciso voltar a Wonderland e acreditar nisso também.
Sabe, a Alice tava com o "fogo" dela apagado. Substitua fogo por coragem.
Ok, isso acontece. Aqueles momentos em que vc não sente vontade de lutar por nada. Nada mesmo, prefere deixar os problemas pra lá.
Não sou assim. Não sou tão xoxa pros meus problemas, nem para as consequências.
Preciso entrar na toca do coelho pra acordar? Acho que não, entrei em 3D com a Alice. ;)

Primeiro post tão tarde, não queria deixar de dizer isso. Dizer pra mim mesma.
Obrigada, Alice... vc me fez lembrar que eu não devo NUNCA me acomodar.
Obrigada, chapeleiro...vc me fez dançar no meio da rua! *-*

Obrigada, blog...vc consegue fazer com que o que eu sinto seja publicado.


ps: o ultimo post teve como uma das minhas inspirações a Jéssica, sim. :)

Até a próxima.

quarta-feira, 12 de maio de 2010

"Não adianta nada, amiga, vc se lamentar desse jeito.
Não adianta achar uma razão pra isso.
Nem vem tentar achar desculpas pra explicar porque você chegou a esse ponto.
Você foi causa disso também.
Você deixou se amar.
A decisão é difícil, mas deve ser tomada.
Não deve achar que você deveria jogar fora todas as coisas dele
Todos os retratos de quando vocês eram apenas amigos.
Você não deveria armar planos de vingança.
Vão te machucar mais.
Não deveria dizer que ele é um inútil na sua vida.
Você aprendeu muita coisa com ele
Eu me recuso te ver chorando desse jeito.
Pára com isso.
Vamos lá, enxuga essas lágrimas!
Seja mulher
Seja madura.
Aja com responsabilidade.
Pegue suas malas
Pegue suas coisas
Pegue algum dinheiro no banco.
Melhor..
Pegue tudo
Fuja
Vá para bem longe
Mas leve ele junto, amiga
E lembre-se:
Você está apaixonada.
Viva essa paixão.
Não veja o amor como algo ruim, nunca
Vai lá..
Eu te apoio."

Há sempre um lado bom em tudo!
;)

Até a próxima.

terça-feira, 11 de maio de 2010

Ontem eu fiz uma coisa que há MUITO tempo não faço: uma redação.
Me senti desconfortável. Nem lembrava mais como se fazia aquilo.
Introdução: tem que ter as suas teses, desenvolvimento: explicar as teses e conclusão: dar uma solução ao problema, por exemplo.
Ok, lembrei da receita de bolo da vovó Tet(eca).
Nossa..fazendo a redação que eu vi: há quanto tempo que eu não escrevo.
Senti como se há séculos as palavras estivessem encrustadas em mim.
Demorou, mas consegui desenvolver. E o pior, no final, faltaram linhas pra tudo o que se passava na minha mente.

Preciso me exercitar de novo. :S

Até a próxima.

Bobissima

Queria poder contar com a sorte dos deuses.
Queria poder ter tanto dinheiro como os milionários e doar aos pobres e gastar em muitas viagens
Queria ser um pássaro, tipo canário
Queria ter mais de uma casa
Queria ser maior
Queria poder usar todos os saltos que eu olhasse na loja
...

Mas de que adiantaria eu ter isso tudo e não ter o que mais importa?
Por isso, eu desfaço todas as listas de queria e coloco dois itens apenas:

Queria ter mais horas pra aproveitar com o meu amor. :)
Queria que todos tivessem seus amores nas suas vidas também.

Até a próxima.