Páginas

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Down the rabbit hole

Eu chamo essa experiencia de auto-conhecimento.
É só entrar dentro da toca que a pessoa se transforma. Ela começa negando tudo. Não entendendo nada. Achando que é um sonho, que não passa de uma ilusão. Depois acredita ser invencível. Até que chega o momento em que se machuca, vê que não é tão invencível assim e que tem missões a cumprir. Vê que tem que lutar pra ser grande e forte.
Passa a se costumar e olhar para o seu interior. Começa a negar o que causa vergonha em si mesma. Começa a ser quem realmente é.
Entende que tem uma missão a cumprir e que não é fácil. Deve enfrentar muitos gigantes. Enfrentar desafios impossíveis, reais e que são até maiores do que seu tamanho.
Cair pela toca do coelho significa sair de lá e ver o que realmente importa. Ser mais auto-confiante. Acreditar mais em si. Ver tudo de um ângulo diferente. Ver que não se passa de uma brincadeira, mas que no fim, na vitória, se pode brincar um pouco.
Não passa a ter vergonha de si. Passa a olhar para os outros e vê-los com o mesmo patamar. Sejam adultos, crianças, idosos. Qualquer um.
Quando se é um adolescente, principalmente, se passa por este tipo de experiencia. É normal. Você está se conhecendo. Fazendo decisões que irão influenciar a sua vida inteira.
Vai menina, seja forte. Seja você.

I've been down the rabbit hole.

Até a próxima. ( se houver)

Nenhum comentário:

Postar um comentário