Páginas

sábado, 3 de julho de 2010

Pseudo-historia.

Ouvindo John Mayer e tomando um chazinho.

Patrick levantou-se e dormiu. Esperou Rebeca chegar.
Rebeca não chegou naquela noite. Deve ter esquecido a chave na casa de outro alguém. Um desses que ela acha que é dela por uma noite. Um desses que tira o folego dela momentaneamente e depois não quer olhar os olhos dela.
Rebeca, no fundo, queria Richard, mas ainda tinha duvidas. Ficava vagando pela noite. Achava que lá iria encontrar as respostas que procurava. Não conseguia encontrar a resposta em nenhum homem, procurou algo para remediar a sua ansia de querer perder o folego, tentar viver intensamente. Um dia, Carie lhe ofereceu uma bebida. Santa Carie!, pensou Rebeca.
O tempo se passou e ela queria mais...não aguentava mais..queria saber o que podia realmente ajudar a se acalmar, a bebida já não lhe servia mais.
Rebeca foi assistente de palco de mágico, floriculturista, professora do ifrj, professora de criança de ciep, atriz da cnt, paquita,aventureira..
Nada conseguia faze-la se sentir melhor..
E quando mais sua história se parecia com a da Joseph Climber, que parece nunca terminar, Rebeca pega um onibus para sua casa, ele nem se lembrava direito do endereço, só do onibus. Ela foi olhando o mesmo caminho, as casas, as pessoas, a rua!
Meu deus! Como as crianças estão crescidas. Veja o Josefino! Está com filhos agora.
Seus olhos se encheram d'água. Ela saltou do onibus. Deu um abraço em Josefino e lhe disse: Obrigada.
Ele não entendeu nada.
Chegando em casa, Rebeca se sente na frente do computador, se sente como vc lendo esse texto, talvez encontrando um final, uma resposta, ou quem sabe algo que passe o tempo...
Rebeca se viu na frente daquele computador antigo. Abriu a única pasta oculta de Richard que havia dentro dela. Chorou. Lembrou-se que Richard tinha ido embora. Agora é tarde demais.
Até que Rebeca dormiu. No dia seguinte, ela acordou e se viu de frente pra mesa mais perfeita que ela já viu na vida. Era Richard e ele perguntou: Por que vc se revoltou, Rebeca? Ela disse: Não sei, é que estava tudo tão normal. Não gosto disso. Estava tudo muito perfeito. Acho que tive medo disso. Tive medo de como iria reagir se isso acabasse. Resolvi fugir. Mas não esperava te encontrar aqui novamente. Vc me esperou durante todo esse tempo em que me revoltei?
E Richard disse: Não. Eu te esperei a minha vida inteira.

Até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário