Páginas

sábado, 22 de dezembro de 2012

O fim do mundo

Eu realmente fiz pesquisas pra ver o que significa este dia. Vi que era mais profundo do que simplesmente um fim de mundo. Sim, porque na verdade é..mas num sentido lindo. O sentido que eu torço muito pra que seja verdade. Dizem que é como se fosse a abertura de um portal que irá fazer com que as pessoas olhem mais para o self ( isso me lembrou arquétipos de Jung, mas isso é uma historia imensa e que cabe uma baita filosofia a respeito). Olhar para o self e compreender o amor próprio. Acho que é o amor mais importante depois do amor transcendental, porque permite o homem refletir o que é e fazer tudo mais fácil para se relacionar com o outro.
Assim, o fim do mundo traria uma nova era. Eu realmente torço pra que isso seja verdade. As pessoas estão estranhas, amando esquisito, desconfiadas, mentindo para si e consequentemente para o outro, traindo umas as outras, falando por trás, matando umas as outras..
Essa historia de olhar para si mesmo é a que eu mais acredito que realmente possa fazer com que tenhamos uma nova era de verdade. Me lembra a frase de Mahatma Gandhi de que a verdadeira mudança começa por nós mesmos.
E claro, depois de tantas coisas que eu li, neste dia eu comecei a ficar mais introspectiva. A pensar um pouco mais nos meus atos, nos que eu cometi e outros que estava em mente. Olhar para dentro de si é talvez uma das experiencias mais loucas e apaixonantes. Eu estou me descobrindo a cada dia e tenho que agradecer a este "fim de mundo" que me fez pensar. "Penso, logo existo", nao é?
E neste clima de final de ano, final de mundo eu estou jogando para fora todas as minhas tristezas de 2012. Fazendo um grande balanço do que realmente importa. Para que na virada eu possa brindar só que realmente importa para mim.

Boas festas.
Até, talvez, 2013.




Nenhum comentário:

Postar um comentário